Agrishow 2022 – o futuro da agricultura já chegou

A Agrishow está de volta! Depois de dois anos, o maior evento do agronegócio da América Latina será realizado presencialmente, entre 25 e 29 de abril, em Ribeirão Preto, São Paulo. Em sua 27ª edição, a feira mantém seu compromisso em atender as demandas dos produtores rurais em termos de produtividade, eficiência, sustentabilidade e rentabilidade.

Sem dúvida, para quem atua na indústria agropecuária, a Agrishow é uma das melhores oportunidades para realizar negócios e estreitar relacionamentos. De fato, trata-se de uma das maiores feiras mundiais do setor. 

De equipamentos a insumos, todos os setores do agronegócio estão representados na Agrishow 2022. Como nas edições anteriores, encontramos uma grande área reservada à exposição dos mais variados produtos. Há, inclusive, uma pista de test drive de caminhões autônomos. Lá, os visitantes podem conhecer os modelos que estão disponíveis no mercado, entender suas funcionalidades e benefícios no transporte de alimentos pelas rodovias do país até portos, armazéns, centros de distribuição e indústrias de processamento.

Contudo, as novidades não param por aí. Antes mesmo do primeiro dia do evento, Francisco Matturro, presidente da Agrishow 2022, chegou a comentar: “Como as indústrias mantiveram sua operação no campo, suas vendas e seu desenvolvimento ao longo desses últimos três anos, nesta edição, haverá muitos lançamentos.” Para ele, a feira representa tudo que há de mais inovador e de moderno para empresas agrícolas, independente do porte do negócio. Além disso, o evento possibilita uma troca riquíssima de conhecimento entre produtores rurais e a cadeia do agro”, conclui.

Palco de inovação e tecnologia

O prestígio ao pioneirismo tecnológico já é uma tradição da Agrishow. Os organizadores apostam no potencial da a inovação e da tecnologia para contribuir com o incremento da produtividade no agro nacional e, ao mesmo tempo, promover preservação ambiental, redução de custos operacionais e, consequentemente, aumentar a rentabilidade.

Com efeito, isso se reflete em outras atrações da Agrishow 2022. Sem dúvida, desta vez, quatro delas chamam atenção nesse sentido: Agrishow Labs, Prêmio Agrishow de Startups, Pavilhão de Inovação e Agrishow Digital. 

O Agrishow Labs é uma jornada de conteúdo estratégico, focada no ecossistema de inovação agrícola. Seu propósito é conectar, difundir ideias, apoiar e acelerar o desenvolvimento de soluções que ajudem o setor a crescer de forma sustentável. A feira tem um espaço dedicado a esse projeto, mas ele também está online. Uma playlist no canal da Agrishow no Youtube traz vídeos com especialistas falando sobre as principais inovações do agronegócio.

Já o Prêmio Agrishow, pretende incentivar soluções inovadoras desenvolvidas por startups do agro nacional. Trata-se de uma competição aberta para qualquer startup que tenha alguma solução inovadora para o setor.

Mais restrito, o Pavilhão de Inovação é uma área dentro da Agrishow 2022, onde dez startups apresentam suas soluções e inovações tecnológicas para a indústria agro.

Por fim, o Agrishow Digital é uma oportunidade aberta para todo público. A proposta é, durante e depois do evento, transmitir uma série de conteúdos importantes para quem atua nos mercados de agricultura ou pecuária. Os vídeos ficarão disponíveis no canal da Agrishow no Youtube.     506

Fôlego inovador no agronegócio

Quando vemos a tecnologia ocupar um espaço tão significativo no maior evento da indústria agropecuária, é impossível não refletir. Ainda mais quando vemos o inverso também acontecendo. Mesmo sendo uma das atividades produtivas mais antigas da humanidade, o agronegócio está entre os campeões na corrida tecnológica.  

Há um mês, no SXSW, maior evento de tecnologia e inovação do mundo, a Agricultura estava na programação, ao lado da indústria espacial e do metaverso. Uma das palestras, aliás, fez referência ao setor como ponto de partida de muitas aplicações tecnológicas.

De fato, o pioneirismo da agricultura no uso de novas tecnologias é histórico. Os veículos autônomos, por exemplo, chegaram ao campo bem antes de serem notícia em qualquer metrópole asfaltada. Paralelamente, IA e robótica fazem parte da rotina de empresas da agroindústria, assim como das de outros tantos setores.

Só que, no momento, o destaque, provavelmente, fica por conta das inovações em biotecnologia. As pesquisas nessa área ganham cada vez mais investimentos, motivados, sobretudo, pelos desafios ambientais que não param de se renovar diante de nossos olhos. Some-se a isso o crescimento populacional, que só potencializa a questão.

Um banquete para mais de 9 milhões de pessoas

Segundo a FAO, em 2050 seremos mais de 9 milhões de pessoas no planeta. Daqui para lá, transformações consideráveis terão acontecido em nossas vidas e comportamentos, mas tudo indica que alimentação ainda fará parte de nossas rotinas. Novidades interessantes estão surgindo para suprir a necessidade de alimentar uma população crescente contando com uma quantidade limitada de recursos e de terra arável. Por mais óbvia que seja a resposta ao desafio – maximizar a produção -, a solução é bem complexa. Mas, a melhor parte é que ela já está em curso. 

Um dos caminhos mais promissores é a implementação de práticas agrícolas regenerativas, que têm sido muito beneficiadas pelo avanço nos estudos de biotecnologia. Elas ajudam a combater as mudanças climáticas, restaurar habitats e proteger a biodiversidade. Partindo de um conceito amplo, em seu desenvolvimento, elas levam em conta muito mais que os resultados das colheitas e, assim, seus benefícios repercutem na comunidade. 

Esse pensamento integra os pilares da Agrilvalle. Agregar soluções sustentáveis para uma vida melhor faz parte de nossos valores. Para isso, nossos investimentos em biotecnologia têm, entre os principais focos, promover a saúde do solo, a maior riqueza do agricultor.